quinta-feira, 26 de agosto de 2010

3 Anos.

Quando as palavras não querem se organizar tomo algumas emprestadas assim como fiz com Rubem Alves na texto de abertura do mês, mas, às vezes a palavra escrita não é suficiente, recorro a palavra cantada e ela também não é, ai pego tudo, poesia, verso, imagem, voz, som....e sigo.

Em 31 de Agosto completará 3 anos de morte de minha mãe. Nunca falei muito sobre isso, dissem que os artistas tem mais facilidade de lidar com a perda pois, conseguem trasforma-lá em poesia, belas imagens, bons textos, tocantes músicas...talvez esse não seja meu caso até mesmo por não ser artista....mas como ando na onda de empréstimo intelectual, desta vez assalto o Clip da Música Dona Cilea de Maria Gadú.

Quando ouvi essa música pela primeira vez senti que me tocou, não sei sei se foi pelo momento, se foi pela letra. Não consigo detectar qual botão foi acessado, mas sei que foi. Quando vi o clip me emocionei pela sua simplicidade e verdade.

De uma coisa eu sei, conforme o tempo passa a ausência acentua. Ela devia ser minimizada, mas não é. Ela se faz presente dia a dia, mês a mês ano a ano.

"Se queres partir ir embora/Me olha de onde estiver/Que eu vou te mostar que eu to pronta/me colha madura do pé"

"Ò meu pai do céu limpe tudo ai/Vai chegar a rainha/Precisando dormir/Quando ela chegar/Tú me faça um favor/Dê um banto a ela que ela me benza a onde eu for."

Fica ai minha mensagem, fica ai minha saudade.

video

Um comentário:

  1. Sem palavras, Re.. É realmente emocionante.. E com certeza ela está te olhando de onde quer que esteja, feliz e orgulhosa pela mulher maravilhosa e talentosa que vc é.. Te amo!

    ResponderExcluir